19/12/2022

História dos cintos de couro

 

Vamos fazer um rápido tour histórico sobre seu grande amigo que está literalmente segurando suas calças.

A história dita que a fabricação de couro é praticada há mais de 7.000 anos.

Os benefícios do uso de peles secas de animais foram reconhecidos pela primeira vez na era pré-histórica. As civilizações usariam formas primitivas de couro para roupas e abrigo. Especialistas dizem que as peles de animais frescas foram secas ao sol para se livrar de qualquer umidade. Por meio de um processo de tentativa e erro, muitos descobriram que as peles poderiam ser amaciadas ao serem misturadas com produtos de origem animal, como gordura e sebo. "O sebo pode ser encontrado nas vacas, nos cordeiros, nas ovelhas ou nos bois. Trata-se, de uma forma geral, da gordura dura que se situa em torno dos rins e no lombo do animal. À temperatura ambiental, o sebo é sólido, porém, o seu ponto de fusão é baixo, uma vez que se situa entre os 45º e os 50ºC. Deste modo, a fundição é muito simples." fonte: https://conceito.de/sebo

Sal e fumaça foram então usados para preservar a pele do animal e impedir que ela se decompusesse. O processo de curtimento como o conhecemos hoje era muito diferente quando o couro foi descoberto. A história diz que a arte de curtir o couro com a casca das árvores provavelmente se originou entre os hebreus.

Idade do Bronze

Os cintos de couro se tornaram o que são hoje devido ao acúmulo de várias décadas de desenvolvimento. Os cintos de couro masculino surgiram quando a marcenaria começou a florescer. Já na Idade do Bronze, que está prevista para 3000 aC a 1050 aC, os cintos de couro já eram usados. Naquela época, as pessoas usavam principalmente casca de árvore amolecida e pano para amarrar na cintura. Pedaços de couro com pedras ferventes foram descobertos em sítios noruegueses do Paleolítico Inferior. Essas peças de couro são consideradas uma forma primitiva de cuir-bouilli. Cuir bouilli é um método de moldagem de couro fervendo-o em água. Supostamente, a amônia da urina foi usada como tratamento químico para o couro.

1200-1100 aC

As estatuetas de deuses armados sírios usam cintos de couro de 20 centímetros de largura. Durante a Guerra de Tróia, que ocorreu em 1200-1100 aC, havia três cinturões proeminentes, a saber; o zoster, telamon e o aortēr. O zoster é um cinto feito de couro com pedras preciosas como decoração. O telamon é um cinto usado no ombro. Por fim, o aortēr é uma forma de cinto feminino jogado sobre o peito, que geralmente segura uma espada.

Império Romano

Cintos de couro, em geral, eram usados como equipamento de proteção na guerra. À medida que o avanço da tecnologia e do trabalho com couro começou a se desenvolver, o couro não era usado apenas em batalhas. As pessoas começaram a usar e fazer para fins práticos. As pessoas começaram a fazer cintos de couro com pequenos bolsos. Os cintos e ganchos eram feitos de bronze durante o Império Romano. No início, os cintos de couro eram rígidos porque as peles eram feitas para apodrecer diretamente no calor do sol. Logo, os trabalhadores do couro incluíram gordura animal para fazer cintos de couro semi-macios e flexíveis. Os artesãos do couro também começaram a usar aldeído para criar a cor bronzeada do couro. O alume, frequentemente visto em manchas vulcânicas, também era usado como agente de curtimento.

Idade Média

No século VIII, a Espanha introduziu a produção de couro de Córdoba. Os cintos de couro durante o século VIII variaram e o estilo e o uso dependeram da sua posição social. Cintos de couro na Idade Média eram adornados com broches e joias. Neste momento, os cintos de couro são enfeites populares ou declarações de moda. Logo, cintas se tornaram cintos completos que são usados em volta da cintura para garantir vestidos para homens e mulheres. Esses cintos de couro são grossos o suficiente para suportar bainhas e espadas. Os artesãos costumam usar cintos com bolsos e bolsas. Dessa forma, os artesãos poderiam colocar suas ferramentas e coisas. As mulheres durante a idade média usavam cintos de couro acima da cintura. Nos homens, eles costumam usá-los abaixo da cintura. Os cintos na idade média simbolizavam castidade, pureza e abstinência religiosa. Cintos de couro também foram usados durante esses tempos para significar um status social e são frequentemente incluídos durante as cremações tradicionais.


Cintos Cowboys americanos

Cintos de couro, e, basicamente, qualquer coisa de couro eram venerados pelos cowboys americanos. Cintos de couro usados por cowboys e cowgirls significam força. As fivelas neste ponto eram intrincadas e algumas tinham marcas. As fivelas eram frequentemente recebidas como prêmios em rodeios e vários atos valorosos em fazendas. Cintos de couro eram frequentemente usados abaixo da cintura com coldres para revólveres e balas sobressalentes.

Século 19

No século 19, Levi Strauss adicionou presilhas de cinto para jeans. O botão suspensor estava diminuindo ligeiramente sua popularidade neste momento. No início, as presilhas de cinto eram geralmente usadas para roupas esportivas, mas o estilo logo se espalhou para o guarda-roupa civil. Na Primeira Guerra Mundial, cintos de couro foram transformados em cintos de ódio e cintos de lembrança. Soldados alemães colocariam botões nos cintos de couro de seus inimigos mortos para significar conquista.

Século 20

No século 20, os cintos de couro eram usados principalmente para segurar um par de calças e como uma declaração de moda. Os homens geralmente usavam cintos de couro para ternos e outros propósitos. As mulheres nesta época raramente usam cinto. Se o fizerem, geralmente usariam cintos de couro como acessório ou como destaque em seu guarda-roupa.

Cintos de couro estão mais do que presentes na vida atual. O clássico nunca sai de moda, e os cintos de couro, feitos com soleta sãos os melhores. A soleta é o couro com maior espessura, também são chamadas de sola atanada, e são muito utilizadas para confecçõs de coldres e muitos artigos de selaria. 

Importante ressaltar a diferença entre o couro legitimo e o material sintético. 

Existem muitas diferenças entre o couro falso e o verdadeiro, embora essas diferenças às vezes sejam difíceis de identificar para o consumidor/cliente.

O cheiro de um produto de couro é um grande indicador se é couro falso ( material sintético ) ou couro verdadeiro. O couro verdadeiro é conhecido por ter um cheiro distinto que não pode ser replicado pelo “couro” falso ou sintético. A sensação de um produto também pode determinar se é couro verdadeiro ou falso. O couro verdadeiro geralmente é menos liso e consistente na textura, enquanto o couro falso pode parecer liso e plástico. As bordas de um produto de couro também são um bom indicador, pois o couro real tem uma borda áspera mais natural. O couro sintético ou falso, por outro lado, costuma ter uma borda lisa e quase perfeita. Os poros do couro também podem demonstrar se um produto é falso ou genuíno.

O couro verdadeiro tem um padrão inconsistente de poros por ser um produto natural, enquanto o couro sintético ou falso tem um padrão consistente e repetitivo. A elasticidade do couro também é um bom indicador. O couro sintético é mais largo do que o couro genuíno, mas o couro verdadeiro tem melhor elasticidade. “Couro” falso ou sintético é feito de tecido que tende a ser tratado com tinta, cera ou poliuretano.

O material sintético pode acabar se parecendo muito com o couro verdadeiro, mas não tem a mesma qualidade do couro verdadeiro. O couro genuíno possui uma proteína da pele do animal que passou pelo processo de curtimento, de modo que o resultado final é um material estável, mas flexível, adequado para vários usos.

Os cintos da Black Boots são todos feitos com couro legitimo animal, soleta de otima espessura, com tratamento muito especial que permite durabilidade, flexibilidade, toque e muito estilo.

Se voce quer um cinto que ultrapasse gerações, então você pode confiar: aqui é Black Boots!

  • A partir de: R$ 398,00
    Comprar

    Cinto Heritage Caramelo

    Cinto de couro Strong da Black Boots feito em couro legitimo e com fivela de latão. Feito para durar por muitos e muitos anos.

  • A partir de: R$ 169,00
    Comprar
  • A partir de: R$ 169,00
    Comprar

    Cinto Black Boots Zeus XR Whisky

    Cinto Black Boots Zeus XR na cor marrom Whisky é a tendência que você procurava. Feita em couro natural, com acabamento liso e fivela de metal, o cinto Apolo XR possui uma espessura de 3,4 cm e vai dos tamanhos 90cm até 11

  • A partir de: R$ 109,00
    Comprar

    Cinto Black Boots Apolo XR Café

    Cinto Black Boots Apolo XR na cor marrom Café é a tendência que você procurava. Feita em couro natural, com acabamento liso e fivela de metal, o cinto Apolo XR possui uma espessura de 3,4 cm e vai dos tamanhos 90cm até 110cm.